Arquivo | abril, 2019

Relatos de uma vida: Agradecimentos

8 abr

Não podia concluir estes relatos/textos, mistura de fantasia e realidade, sem agradecer. Então, aí vai:

Agradecimentos

Escrever, para mim, sempre foi como uma terapia, antes mesmo que eu me desse conta, talvez, antes mesmo que eu mesma aprendesse a escrever. Textos e rascunhos espalhados por tudo, em velhas agendas, em disquetes que não funcionam mais, em cadernos rasgados perdidos por aí, em bilhetes que sabe-se lá onde foram parar.
Sendo este um livro (ou uma espécie de livro), eu deveria agradecer especialmente àqueles que sempre me incentivaram, minha família, meus professores, minhas amigas, enfim. E à todos eles eu digo, sim, muito obrigada, e não cito nomes, para não correr o risco de deixar alguém de fora.
Agradeço também aos meus pacientes, de ontem, de hoje e de amanhã. Sendo eu uma pessoa para quem o tempo é algo extremamente relativo, me autorizo a agradecer, também, por coisas ainda vindouras.
Acima de tudo, porém, agradeço à Deus, e à todos os espíritos de luz que me circundam, encarnados e desencarnados. Agradeço a cada ser que passou pela minha vida, tantas vezes de forma despercebida, numa simples troca de olhares, num bate-papo teoricamente sem sentido na parada de ônibus, enfim. Porque, afinal, tudo é interligado, e até aquela conversa meio sem sentido teve o seu porquê.
Agradeço, especialmente, por tantos privilégios que me foram concedidos. Por, em uma existência onde vejo tantos espíritos sofredores, a minha dor, quando aparece, ser sempre tão pequena e insignificante. Agradeço por este meu modo otimista de ser e por a vida ter me ensinado a encará-la de forma leve e feliz.
Agradeço pelos momentos de dificuldade e pelo modo como estas aparecem na minha vida, geralmente acompanhadas de coisas positivas. Ou talvez seja simplesmente o meu jeito de enxergar, mas não importa.
Bem, acho que é isto. Espero que tenham gostado desta leitura, uma história meio autobiográfica, meio imaginária, onde a linha que separa estes dois mundos é tão sutil que eles se confundem, se unem, se misturam.

IMG_20190107_141304.jpg

Anúncios

Relatos de uma vida (Parte 16: Considerações finais, ou: mas tem que ter um final?)

8 abr

Duas são as coisas mais difíceis quando se escreve uma história: escolher um título e elaborar um final. Em se tratando de um livro como este, onde real e imaginário se misturam, onde a personagem, encarando uma terceira pessoa, faz também as vezes de narrador, uma obra onde vida e morte, início e fim estão intimamente ligadas, esta missão é ainda mais complicada.
Sim, a vida é eterna, mas é dividida em etapas, em existências, assim como um livro é dividido em capítulos. Por que o fazemos? Especialmente, para melhor entendimento, para melhor compreensão. Ops… mas isto se refere à vida ou ao livro?
Aos dois! Deste ponto de vista, a diferença é que em um livro chega o momento em que precisamos necessariamente colocar um ponto final. Porque um livro pode ser eterno na medida em que passa de mão em mão, atravessando gerações, mas a história que conta, como toda boa história que se preza, precisa de personagens, de um bom enredo e de um início, um meio e um final. E a vida?
Enquanto espíritos encarnados, especialmente se acreditamos na existência de um “Bem Maior”, e na continuidade da vida, o fato de não termos lembranças de vidas anteriores, pode nos fazer pensar em cada existência como um novo livro, onde os capítulos, de acordo com as nossas escolhas, podem ser divididos em anos, momentos, fases. No entanto, ao reingressarmos ao Mundo Espiritual, nos damos conta de que, na verdade, o Livro não apenas é único, com cada existência correspondendo a um capítulo, mas, acima de tudo, que ele é apenas um pequeno volume na Grande Coleção do criador.
E a nossa história, como irá terminar? Ninguém conhece exatamente o final, mas todos sabem que, visto a inexistência do acaso, acontecerá exatamente o que tem que acontecer e, diante de tudo isto, fica a certeza de que a felicidade poder ser construída e conquistada dia após dia, e que a vida vale muito, muito a pena ser vivida!

IMG_20190406_181420_723.jpg