Arquivo | janeiro, 2016

71 motivos para te amar

6 jan
  1. És a mãe mais alto-astral que eu conheço
  2. És mãe, irmã, filha, amiga, conselheira
  3. És um exemplo de garra, força e determinação
  4. A tua sensibilidade
  5. A tua capacidade de ver a beleza nas coisas mais simples
  6. O teu amor incondicional
  7. O teu amor pela vida
  8. O fato que fazes na prática o que muitos fazem apenas na teoria, como: “Fazer o bem sem olhar a quem”
  9. A tua capacidade em ver o lado bom em tudo e em todos
  10. Aquelas lágrimas que escorrem quando assistes a um filme na tv, e que, em vão, tentas disfarçar
  11. A tua fé inabalável
  12. Teu amor pela natureza
  13. O modo como colocas “o outro” nas tuas prioridades
  14. O modo como tens aprendido, finalmente, a colocar-te em primeiro lugar
  15. O modo como exerces o teu amor por mim, permitindo (e incentivando) que eu siga na busca dos meus sonhos
  16. O teu colo, seja real ou virtual
  17. O teu carinho, não exageradamente “grudento”
  18. Tua companhia nas festas
  19. Não é qualquer “tia” que acompanha filha e “sobrinhada” num show de rock porque senão eles não podem entrar
  20. Não é qualquer mãe que praticamente “empurra” a filha para começar a sair à noite. (E eu acabei “pegando o gostinho”, né?)
  21. São poucas as mães que tratam os amigos da filha como se fossem seus próprios filhos
  22. Teu amor e dedicação em tudo aquilo que fazes
  23. Teu amor pelas artes, pelo teatro
  24. O Pipoca, a Chapeuzinho, a Bruxa…
  25. Durante tua vida “profissional”, lutaste sempre na defesa dos mais necessitados
  26. Teu trabalho com as crianças com necessidades especiais
  27. Tua espontaneidade
  28. Teu jeito brincalhão, que na verdade escondia uma certa timidez
  29. As coisas que me faziam ficar com vergonha, mas que hoje me fazem entender o quanto és única e especial.
  30. Um exemplo do item 29? “Ai, que calor!”
  31. Os cafés- da manhã na nossa casa na volta dos bailes
  32. Os bate-papos de madrugada
  33. Teu espírito sempre jovem
  34. O teu lado criança
  35. O teu lado filha
  36. O teu lado amiga
  37. O teu lado mãe
  38. O teu lado “bruxinha boa”
  39. As tuas inúmeras crenças
  40. Teu modo de encarar e enfrentar a vida
  41. O teu: “Nunca é tarde para começar algo novo”
  42. A tua entrada no Escotismo aos 47 anos
  43. Tua “estréia” no “Mundo dos Lanches” aos 70 anos
  44. Teus rituais, dos anjos, dos índios…
  45. Tua força interior
  46. Tua capacidade de reconhecer as forças da Natureza
  47. O fato que quando eu era criança me fizeste fazer aula de piano
  48. As aulas de ballet
  49. O curso de Inglês
  50. Teu estímulo para que eu fosse para o Canadá
  51. Ter me incentivado à ir para Perúgia com as tias, o Lu e o Bibi
  52. O curso de italiano
  53. Tua participação nas Jornadas de Psico-Oncologia
  54. Tua presença na aula de Psicossomática
  55. Na nossa, na “tua” casa todos são bem-vindos
  56. Os “lanchinhos da meia-noite”
  57. Tua covinha quando sorri, igual à do noninho
  58. Teu sorriso “meio torto”,porém lindo e verdadeiro, igualzinho ao meu
  59. Os milhares de quilômetros que viajas para poder estar um pouco comigo
  60. Tuas omeletes e outras “invenções de moda” na hora da janta
  61. Minhas festas de aniversário “a tema”
  62. As “lembrancinhas” das minhas festas de aniversário
  63. As viagens de carro pra praia, em que levavas “os 4 primos”
  64. O fato de que “desde que eu me conheço por gente” tu SEMPRE confiaste em mim
  65. O modo como demonstras, a cada dia, que o verdadeiro amor tem a ver com desapego, e que mesmo há um Oceano de distância, ele é inabalável
  66. Este “Oceano” de distância, que acabou nos tornando ainda mais pròximas
  67. Teu amor pelo meu pai, que vinha de outras vidas e continuará no Mundo Espiritual
  68. O modo como me educaste
  69. Teu jeito de ser, de viver, de ensinar e aprender
  70. Teres me dado muitos irmãos, mesmo que de forma indireta, graças ao teu modo de ser e de tratar os outros. (Especialmente o André e o Lu), mas também a gurizada da “Eterna”!
  71. Por último, mas não menos importante: teres me escolhido para ser tua filha! (Ou será que fui eu que te escolhi para ser minha mãe?) Não importa! Importa é que sou a pessoa mais sortuda e privilegiada do Mundo, pois sou filha de, nada mais nada menos do que a “grande” “TIA ANA”!!

ana71!

Anúncios